Resultados 1 a 7 de 7
  1. #1

    Tim negocia compartilhamento de rede com claro, vivo e isps

    Operadora inicia remanejamento do espectro de 2,1 GHz por Teresina, no Piauí. Executivos da empresa esperam ativação dos 700 MHz em São Paulo ainda neste mês.
    http://www.telesintese.com.br/tim-ne...o-vivo-e-isps/

  2. #2
    Isso já é uma realidade em vários países.

    ALguém um dia irá perceber que colocar 4 antenas de empresas diferentes pra cobrir o mesmo ponto é algo meio insano num país de tamanho continental que tem cidades do interior com uma única antena que cobre o centro da cidade.

  3. #3
    Nível 51: Gênio Indomável Avatar de JoaoBC
    Desde
    Nov 2014
    Localização
    RJ - ES
    Posts
    2.734
    Citação Postado originalmente por drneves Ver Post
    Isso já é uma realidade em vários países.

    ALguém um dia irá perceber que colocar 4 antenas de empresas diferentes pra cobrir o mesmo ponto é algo meio insano num país de tamanho continental que tem cidades do interior com uma única antena que cobre o centro da cidade.
    Parabéns, pela primeira vez vi alguém se lembrar da nossa realidade!
    João
    Programador de Computadores (IBPI)
    Técnico Industrial Mecânico (CEFET-CSF-RJ)
    Engenheiro Industrial Eletrônico/Telecomunicações (CEFET-CSF-RJ)
    Analista de Sistemas (PUC-Rio)

    Claro: desde 1999, antiga ATL
    OI: desde 2006
    Tim: desde 2006 Pós pago, controle e beta (3 linhas)
    Vivo: desde 2012 (ex-easy, atual controle)
    PortoConecta desde 28/08/2018 (migrado para TIM)
    Rio, Teresópolis, Vitória, Vila Velha, Marechal Floriano, Domingos Martins

  4. #4
    Nível 76: Laranja Mecânica Avatar de thiagomocci
    Desde
    Mar 2015
    Localização
    São Paulo/SP
    Posts
    6.437
    Isso tem que ser feito pra atingir áreas hoje sem sinal, mas eu me preocupo com o fato do mercado ser tão fechado, graças a Anatel. Devíamos ter um mercado mais estruturado, cheio de operadoras regionais que cobrem apenas algumas cidades e áreas. Temos poucas "Algar", por exemplo.

    Se manterem 4 ou 5 empresas com 99% da base de clientes e essas começarem a reduzir custos com antenas dessa forma, o monopólio será um problema.

    Ouitra coisa, esse país tem muita burocracia municipal pra instalação de antena. Tem muita cidadezinha pequena com político que troca a vaga por familiar a anos e que podem dificultar propositalmente a instalação de antenas pra conseguir uma grana, isso é realidade. Tem que lutar contra isso também.

  5. #5
    Nível 26: O Grande Hotel Budapeste Avatar de Vítor
    Desde
    Aug 2013
    Localização
    Tanque Novo
    Posts
    683
    Citação Postado originalmente por thiagomocci Ver Post
    Isso tem que ser feito pra atingir áreas hoje sem sinal, mas eu me preocupo com o fato do mercado ser tão fechado, graças a Anatel. Devíamos ter um mercado mais estruturado, cheio de operadoras regionais que cobrem apenas algumas cidades e áreas. Temos poucas "Algar", por exemplo.

    Se manterem 4 ou 5 empresas com 99% da base de clientes e essas começarem a reduzir custos com antenas dessa forma, o monopólio será um problema.

    Ouitra coisa, esse país tem muita burocracia municipal pra instalação de antena. Tem muita cidadezinha pequena com político que troca a vaga por familiar a anos e que podem dificultar propositalmente a instalação de antenas pra conseguir uma grana, isso é realidade. Tem que lutar contra isso também.
    É verdade. Só observar o que acontece com a banda larga fixa. Hoje em dia a grande parte dos provedores regionais já oferecem um serviço muito melhor que os das operadoras. Aqui onde moro mesmo, os provedores regionais já usam fibra e tem um suporte bem eficiente, diferente da Vivo ou Oi, que precisa solicitar um técnico de fora e não tem fibra óptica na minha cidade.

    Acho que o fato de ser regional, os provedores de internet acabam entendendo a necessidade da cidade, além de focalizar as melhorias naquela região. É diferente de uma operadora grande que tenta abraçar o Brasil todo, mas não consegue. Hoje em dia temos 4.000 cidades com 4G, mas quando se olha, é um 4G meia boca feita para cumprir as metas da Anatel e isso com 1 operadora por cidade.

    A Claro, minha atual operadora, é o maior exemplo disso. Embora propagandas na TV sobre a internet mais rápida do Brasil, não é isso que vejo na prática aqui nas cidades do interior.

  6. #6
    Nível 76: Laranja Mecânica Avatar de thiagomocci
    Desde
    Mar 2015
    Localização
    São Paulo/SP
    Posts
    6.437
    Eu tô em São Paulo, capital. Aqui é uma bolha de um Brasil que funciona mais ou menos. Qualquer interiorzinho não tão distante tem situação onde só tem um provedor de Internet, dos grandes, oferecendo em 2018 uma conexão de 2 mbps por R$ 150 ou mais. Realidade pura!

    O mercado precisa ser mais aberto e a Anatel dá passos contrário a isso. Agência reguladora só serve pra travar os esquemas, sempre foi assim e sempre vai ser. Hoje o serviço é melhor que antes pois ao menos não é público, mas se mantém uma agência que regula como regula, nunca melhora efetivamente.

    Era pra ter fibra cortando o país todo e ao menos 50% das residências ter fibra até dentro (mais pro interior, é compreensível que usem ADSL e tal, não é simples assim em um país continental oferecer o serviço pra todo mundo).

  7. #7
    Citação Postado originalmente por drneves Ver Post
    Isso já é uma realidade em vários países.

    ALguém um dia irá perceber que colocar 4 antenas de empresas diferentes pra cobrir o mesmo ponto é algo meio insano num país de tamanho continental que tem cidades do interior com uma única antena que cobre o centro da cidade.
    Isso é verdade, as empresas só tem a ganhar com isso