Resultados 1 a 6 de 6
  1. #1

    TIM ativa 4G na faixa de 700 MHz em sete capitais

    Veja quais cidades recebem a nova frequência, que promete quadruplicar o alcance de sinal aos clientes e aumentar ainda mais a velocidade da internet móvel.




    A TIM anunciou, nesta sexta-feira (30), a ativação do 4G na faixa de 700 MHz em mais sete capitais brasileiras: Recife (PE), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Macapá (AP), Boa Vista (RR) e Rio Branco (AC).

    O serviço, que já está funcionando nessas capitais, faz com que a operadora seja a primeira a liberar o 4G em 700 MHz nessas cidades, mesmo com o sinal analógico de TV aberta ainda em funcionamento. A adoção da tecnologia não altera os preços nas ofertas de dados.

    E por que essa frequência de 4G tem sido tão falada nos últimos tempos? Porque é ela a responsável por permitir maior alcance de sinal – inclusive em lugares fechados – e também pretende aumentar a velocidade dos clientes de telefonia móvel. Para se ter uma ideia, comparada à faixa de 2600 MHz, sua cobertura pode ser quatro vezes maior.

    “Com a ativação do 4G na frequência de 700 MHz, o refarming da faixa de 1.800 MHz e a introdução de novas tecnologias, como o VoLTE e ViLTE, vamos reafirmar cada vez mais nossa liderança e expandir o alcance e a qualidade da banda larga móvel no Brasil”, afirma o CTO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville, que espera que a empresa aumente a cobertura 4G indoor de 50% para 95%.

    A TIM ativa a tecnologia após a liberação da EAD para que seus clientes possam adquirir o benefício antecipadamente. Segundo a operadora, os resultados têm sido positivos em outras cidades: em menos de um mês, por exemplo, houve aumento de 60% do tráfego 4G em Brasília, com 30% de clientes a mais na rede.

    Outras cidades que apresentam crescimento com o 4G na faixa menor de 700 MHz são Campo Grande (MS), Teresina (PI) - a primeira da região nordeste a recebê-lo -, Rio Verde (GO), Uberlândia (MG) e Cacimbas (PB). Para adquirir o direito de operar na frequência de 700 MHz, a TIM investiu R$ 2,85 bilhões.


    Fonte: Minha Operadora

  2. #2
    Nível 26: O Grande Hotel Budapeste Avatar de Vítor
    Desde
    Aug 2013
    Localização
    Tanque Novo
    Posts
    647
    Um detalhe: A Vivo também já está fazendo esse tipo de coisa. Aqui na minha cidade, recentemente a Vivo liberou o acesso ao 4G na minha cidade com a frequência de 700Mhz, mesmo a TV analógica ainda não ter sido desligada.

    Anexo 3907
    No print da para perceber que estão usando a Banda 28, que na verdade é a da frequência de 700Mhz.
    Imagens Anexas Imagens Anexas  

  3. #3
    Nível 38: 1ª conta para pagar Avatar de Matthew
    Desde
    Oct 2015
    Localização
    Campinas - SP
    Posts
    695
    Citação Postado originalmente por Vítor Ver Post
    Um detalhe: A Vivo também já está fazendo esse tipo de coisa. Aqui na minha cidade, recentemente a Vivo liberou o acesso ao 4G na minha cidade com a frequência de 700Mhz, mesmo a TV analógica ainda não ter sido desligada.

    Anexo 3907
    No print da para perceber que estão usando a Banda 28, que na verdade é a da frequência de 700Mhz.
    Qual a sua cidade? E você sabe dizer se aí a Vivo já fez Carrier Agregation, ou seja, ligou o 4G+? Aqui em Campinas ele fez isso há alguns meses, mas com os 2600 Mhz e os 1800 Mhz... o problema é que, devido ao 2G, ela está utilizando somente 5 Mhz de espectro nos 1800 Mhz, daí quando o celular pega 4G somente com esta frequência fica meio ruim... rsrs Quanto ao 4G+, vou começar a partir da semana que vem, quando eu pegar o Galaxy S7 que possui a tecnologia... xD

  4. #4
    Nível 26: O Grande Hotel Budapeste Avatar de Vítor
    Desde
    Aug 2013
    Localização
    Tanque Novo
    Posts
    647
    Citação Postado originalmente por Matthew Ver Post
    Qual a sua cidade? E você sabe dizer se aí a Vivo já fez Carrier Agregation, ou seja, ligou o 4G+? Aqui em Campinas ele fez isso há alguns meses, mas com os 2600 Mhz e os 1800 Mhz... o problema é que, devido ao 2G, ela está utilizando somente 5 Mhz de espectro nos 1800 Mhz, daí quando o celular pega 4G somente com esta frequência fica meio ruim... rsrs Quanto ao 4G+, vou começar a partir da semana que vem, quando eu pegar o Galaxy S7 que possui a tecnologia... xD
    Então, eu moro no interior da Bahia. É uma das poucas com 4G, e ainda é da Vivo. Ela não está fazendo Carrier Agregation e acho que isso vai demorar para acontecer também. O motivo dela ter usado a banda 28, de 700Mhz pode ser devido a área da cidade e a quantidade de pessoas, visto que a região é tem uma grande parte rural e por isso moram afastadas do centro. Talvez não valeria nada a pena investir em frequências altas em que seria necessário muito mais infraestrutura. O canal que ela utiliza é o de 10Mhz (Embora não saiba bem de como isso pode influenciar, e agradeceria se pudesse explicar).

  5. #5
    Nível 38: 1ª conta para pagar Avatar de Matthew
    Desde
    Oct 2015
    Localização
    Campinas - SP
    Posts
    695
    Citação Postado originalmente por Vítor Ver Post
    Então, eu moro no interior da Bahia. É uma das poucas com 4G, e ainda é da Vivo. Ela não está fazendo Carrier Agregation e acho que isso vai demorar para acontecer também. O motivo dela ter usado a banda 28, de 700Mhz pode ser devido a área da cidade e a quantidade de pessoas, visto que a região é tem uma grande parte rural e por isso moram afastadas do centro. Talvez não valeria nada a pena investir em frequências altas em que seria necessário muito mais infraestrutura. O canal que ela utiliza é o de 10Mhz (Embora não saiba bem de como isso pode influenciar, e agradeceria se pudesse explicar).
    Explico, sim, claro! É o seguinte: o canal é onde contém o espectro utilizado para a transmissão (ou recepção) da informação. Isto é, por exemplo, no caso de Salvador, uma das frequências utilizadas pela Vivo no 4G é 2600 Mhz, mas, tecnicamente, ela utiliza o canal (espectro) entre a frequência 2670 Mhz até 2690 Mhz, ou seja, você subtrai a maior da menor e sobram 20 Mhz, que é o espectro (canal) por onde passam as informações. Basicamente, quanto maior o espectro, mais informações podem ser enviadas ou recebidas. A ideia do 4G+, aliás, é fazer a agregação das frequências para, justamente, juntar os espectros (e melhorá-los e tudo mais) e enviar/receber mais informações. Ou seja, pode-se, por exemplo, usar 20 Mhz dos 2600 Mhz e mais 10 Mhz dos 700, tendo, ao invés de 20 ou apenas 10 Mhz, 30 Mhz de uma vez...

  6. #6
    Nível 26: O Grande Hotel Budapeste Avatar de Vítor
    Desde
    Aug 2013
    Localização
    Tanque Novo
    Posts
    647
    Citação Postado originalmente por Matthew Ver Post
    Explico, sim, claro! É o seguinte: o canal é onde contém o espectro utilizado para a transmissão (ou recepção) da informação. Isto é, por exemplo, no caso de Salvador, uma das frequências utilizadas pela Vivo no 4G é 2600 Mhz, mas, tecnicamente, ela utiliza o canal (espectro) entre a frequência 2670 Mhz até 2690 Mhz, ou seja, você subtrai a maior da menor e sobram 20 Mhz, que é o espectro (canal) por onde passam as informações. Basicamente, quanto maior o espectro, mais informações podem ser enviadas ou recebidas. A ideia do 4G+, aliás, é fazer a agregação das frequências para, justamente, juntar os espectros (e melhorá-los e tudo mais) e enviar/receber mais informações. Ou seja, pode-se, por exemplo, usar 20 Mhz dos 2600 Mhz e mais 10 Mhz dos 700, tendo, ao invés de 20 ou apenas 10 Mhz, 30 Mhz de uma vez...
    Entendi agora, kkkk. Muito bem explicado mesmo!