Resultados 1 a 3 de 3
  1. #1

    Robôs escritores já são gratuitos e podem facilitar o trabalho dos humanos

    O que você está começando a ler, exatamente nesse momento, você acha que foi escrito por uma pessoa real?

    Talvez sim. Talvez não. Hoje em dia, milhares de textos e artigos estão sendo produzidos não por pessoas, mas por algoritmos. É possível que até você já suspeitasse que informações divulgadas sem interrupção (24/7), não poderiam mesmo ser todas escritas por redatores e jornalistas.

    A multiplicidade dos canais digitais que temos hoje estimula a “fome” dos leitores por conteúdo novo, porém, o esforço dos profissionais já não consegue mais satisfazer essa voracidade. A grande demanda, combinada com a tecnologia cada vez mais sofisticada, está começando a criar uma nova indústria de narrativas automatizadas.

    Antes dos algoritmos, talvez fosse impossível escrever 10.000 artigos por dia. Mas, veja o que um sueco conseguiu. Sverker Johansson criou um programa que já escreveu 2,7 milhões de artigos. Ele é o autor que mais contribuiu para a Wikipédia: 8,5% dos artigos que estão lá são contribuições dele. Vale ressaltar que na Wikipédia, metade de todas as edições é feita por robôs.

    Mas como um robô pode escrever tantos artigos e de forma coerente?

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         robo-escritor1-720x406.jpg
Visualizações:	346
Tamanho: 	73,2 KB
ID:      	3284

    No caso de Johansson – que é professor de ciências e tem formação em linguística, engenharia civil, economia e física – sua criação, conhecida como Lsjbot, pega informações de várias fontes confiáveis, para em seguida juntar tudo e gerar um texto.

    A Automated Insights lançou a versão beta gratuita do Wordsmith que ainda está só em Inglês. Mas, não deve demorar para colocarem em outros idiomas.

    O objetivo é ajudar empresas a transformar planilhas e relatórios complexos em textos mais fáceis de entender. Então, o Wordsmith essencialmente faz duas coisas:

    Primeiro, ele recebe os dados estruturados (pode ser um monte de dados) e os analisa para encontrar pontos interessantes, os quais não seriam encontrados tão bem se fossem procurados pelos humanos. Em seguida, ele tece esses insights num pedaço de texto que seja entendível para as pessoas.

    Em resumo, primeiro, você envia uma planilha ou outra fonte de dados estruturados. O Automated Insights transforma os vários campos da planilha em variáveis ​​que você pode ligar num modelo específico de texto que você cria. Existem muitas regras que podem ser definidas, como por exemplo, a capacidade de usar um conjunto de palavras quando uma variável passa a ser maior do que um determinado número.

    Por exemplo, digamos que você esteja trabalhando com uma planilha de dados das vendas trimestrais de sua empresa. Você pode criar um modelo que irá gerar o texto “As vendas aumentaram nos dois trimestres” se o número na célula na planilha com as vendas totais do trimestre for maior do que o número na célula para um trimestre.

    Fonte: O Futuro das Coisas
    Precisa de ajuda? Fale com os coordenadores do Fórum: @_bruna e @angelojunior

  2. #2
    Nível 84: Homem de Aço Avatar de mmelo76
    Desde
    Feb 2016
    Localização
    Caieiras - SP
    Posts
    7.448
    Já me perguntaram aqui sobre isso, não sei quem foi...Mas no Wordpress dá para fazer algo arecido, contudo ainda comum pouco de participação humana.

    - - - Updated - - -

    Eu publico em um único canal e ele multiplica em diversas redes, com alguns pequenos erros de imagens e/ou resumo. Mas fica muito bom!
    Galaxy Note 9 512GB + 128GB + Dex Station
    Dell XPS 18 Portable AIO 18.4 Multi-touch
    i3 | 12GB RAM | 480GB SSD - Windows 10 Pro
    Designer Bluetooth® Desktop
    É novo no Fórum? Seja Bem Vindo! e dê um Oi para Galera
    Apresente-se aqui! e Curtir posts ajuda aumentar seu nível no Fórum...

  3. #3
    @mmelo76 você usa o Wordpress pra blog?
    Precisa de ajuda? Fale com os coordenadores do Fórum: @_bruna e @angelojunior