O governo pretende leiloar as frequências da rede 5G entre os provedores de Internet móvel até meados de 2020. A ideia era realizar a distribuição em março do ano que vem, porém, a data foi adiada devido às dificuldades técnicas e chances de interferência da nova rede em sinais de antenas parabólicas.

A velocidade da rede é o grande atrativo da quinta geração. Muito superior em comparação ao 4G, ela deve facilitar ainda mais o consumo de conteúdo transmitido via streaming, algo que já vem ameaçando as TVs por assinatura há algum tempo. Outra ameaça que incomoda as companhias que oferecem pacotes de TV fechada são os estúdios e produtores de conteúdo estrangeiro no país, que discutem no Senado um projeto de lei que regulariza a transmissão de canais de TV pela internet.


Fonte: Olhar Digital