PDA

Ver Versão Completa : Vivo terá que manter planos de usuários da GVT por 18 meses



Josemsud
05-04-16, 11:01 AM
https://1.bp.blogspot.com/-WjhsiyZ7vk4/Vv2Fqsz3kkI/AAAAAAAAM6s/6T67uxb4PDQScNG4e1ZuvfBcbcdriB3Fg/s1600/GVT%2Bvai%2Bvirar%2BVivo.jpg

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) deu autorização para a fusão da Vivo com a GVT, mas determinou que a nova companhia mantenha os planos dos usuários da GVT por até 18 meses.

Em setembro, a francesa Vivendi, controladora da GVT, vendeu a companhia para os espanhóis da Telefónica em um acordo avaliado em € 7,2 bilhões (cerca de US$ 9 bilhões). A Telefónica também é a maior acionista da TIM, mas pretende fundir a GVT com a Vivo no Brasil.

A GVT, criada há 14 anos oferecendo telefonia fixa e internet ultrarrápida, atua em 153 cidades com pacotes de telefonia fixa, internet acima de 15 Mbps e TV. Conta com 1,5 milhão de clientes no país.

A aprovação na Anatel ocorreu nesta segunda-feira (22) e as empresas terão que cumprir algumas condicionantes. Entre elas, a Vivo terá que manter os contratos de todos os usuários por 18 meses. Em sete cidades em São Paulo e no Espírito Santo (Várzea Paulista, Votorantim, Suzano e Guarujá; e Cariacica, Serra e Vila Velha), onde há alta concentração de usuários dessas empresas, o que os deixará com poucas opções de escolha após a fusão, haverá uma fiscalização para evitar problemas aos usuários.

A nova empresa terá também que manter todos os planos oferecidos atualmente pelo mesmo período de 18 meses, em que acontecerá a fusão das empresas.

Outra decisão da agência reguladora foi que a Vivo não poderá reduzir a cobertura atual da GVT, que se expandiu bastante para fora do estado de São Paulo. E também determinou que ela apresente um plano de expansão em 90 dias para alcançar pelo menos mais dez cidades no país.

A fusão ainda terá que ser autorizada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Segundo apurou a Folha, contudo, a operação não deve ter problemas para passar pelo órgão antitruste. A avaliação preliminar, sem a análise minuciosa dos dados, indica que, caso haja restrições pelo órgão, elas devem ser limitadas.

Como a GVT não atua em telefonia móvel e começou a operar recentemente em São Paulo, local onde a Telefônica Brasil compete em banda larga e telefonia fixa, os eventuais problemas concorrenciais serão pequenos.

A maior preocupação do órgão, segundo fontes próximas, é em relação à nova posição da francesa Vivendi no mercado brasileiro.

A empresa, que antes atuava apenas por meio da GVT no país, terá participação indireta na Vivo e na Tim, já que a francesa assumirá fatia na Telefônica e na Telecom Itália, controladora das operadoras, como pagamento pela venda da subsidiária brasileira.

Fonte: Folha de São Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1566129-vivo-tera-que-manter-planos-de-usuarios-da-gvt-por-18-meses.shtml)

thiagomocci
05-04-16, 01:22 PM
Eu acho bem injusto. Acredito que esse tipo de contrato deveria prever em caso de vendas/fusões que seu plano é garantido por no mínimo o mesmo tempo que você tem como cliente.

Josemsud
05-04-16, 02:51 PM
Injusto é pouco.
Acredito que vários clientes da GVT irão acionar a justiça para evitar a mudança de contrato.

Matthew
06-04-16, 03:03 PM
O que não me pareceu claro é se os planos terão que ser mantidos por 18 meses após o início ou o término da fusão... rsrs

Josemsud
06-04-16, 06:37 PM
O que não me pareceu claro é se os planos terão que ser mantidos por 18 meses após o início ou o término da fusão... rsrs

Assim que o nome GVT mudar para Vivo começa a ser contado os 18 meses.

Matthew
07-04-16, 12:10 AM
Assim que o nome GVT mudar para Vivo começa a ser contado os 18 meses.

Em qual trecho isso é deixado claro?

Josemsud
07-04-16, 12:27 AM
Em qual trecho isso é deixado claro?

Mattew, não está citando em nenhuma parte desta matéria que publiquei no fórum.
Citei que a contagem dos 18 meses se inicia quando o nome GVT se tornar Vivo por pura lógica já que a operadora deixará de ter seu nome/logo comercializados se tornando então Vivo assim como seus clientes passaram a ser clientes Vivo.

Talvez seja até por causa dessa regra que a Anatel fez com que a Vivo aceitasse que ela vem dando descontos bem generosos para clientes da GVT. Não duvido que passados os 18 meses os clientes da GVT, ou melhor, Vivo terão uma "surpresinha bem considerável" na fatura.

Jubscrall
07-04-16, 07:57 AM
Josemsud
Sou cliente GVT a mais ou menos uns 2 anos. Espero que essa venda não me cause maiores problemas pois meu plano de internet se encaixa bem no meu orçamento e com minhas preferências pessoais quanto velocidade e tudo mais...

Sobre os contratos mantidos por 18 meses. Após esse período a Vivo pode fazer alteração nos nossos contratos assim, do nada? Como isso funcionaria na prática?

Josemsud
07-04-16, 09:05 AM
Bom dia Jubscrall

Na verdade ela pode mudar o contrato a hora que ela quiser por isso a Anatel disse que a operadora por 18 meses não pode fazer nenhuma mudança que infrinja o contrato de quem é cliente GVT, agora quem adquirir um produto GVT com a marca Vivo aí vai sofrer as consequências, ou seja, o valor e contrato pode ser totalmente diferente dos clientes anteriores a fusão.

Veja o caso de quem é cliente Vivo Internet Fibra, tem uma clausura contratual que diz que a operadora pode lançar promoções e terminá-las a hora que bem entender o mesmo acontece com planos e valores.
Vivo TV fibra por 12 meses não pode sofrer reajuste isso é normal em qualquer operadora agora a internet todo mês de setembro sofre reajuste mesmo que você tenha assinado no começo do ano.

Se não estou engando outros produtos da Vivo tem abertura para esse tipo de ação.