PDA

Ver Versão Completa : Novo medidor de glicose não precisa de furo no dedo



mmelo76
03-10-17, 05:25 PM
http://hypescience.com/wp-content/uploads/2017/09/sensor-glicose-sem-furar-o-dedo-838x629.jpg

Você já conhece o novo medidor de glicose que não precisa da convencional gotinha de sangue da ponta do dedo para fazer a leitura do nível de glicose no sangue? Ele já é vendido no Brasil e em vários outros países do mundo, mas ainda não estava liberado para venda nos EUA até agora. A agência FDA acaba de liberar o Freestyle Libre, considerando-o seguro e eficaz.

Nele, o próprio usuário aplica um filamento de 5mm de profundidade e 0,4mm de espessura na região posterior do braço. O sensor que fica colado na pele tem o tamanho de uma moeda de R$1. Segundo a fabricante Abbot, o desconforto da aplicação é semelhante ao furo no dedo que os leitores convencionais exigem, e que a maioria dos usuários não sente o filamento na pele durante as atividades do dia a dia.

O sensor dura até 14 dias e deve substituído. Uma das vantagens desse sistema é que o leitor registra as leituras antigas e é capaz de prever como a alteração de glicose deve acontecer nos próximos momentos. Ele é usado com mais rapidez que o medidor convencional e de forma mais discreta, e pode ser usado no banho, em piscinas rasas e durante exercícios físicos.
O escâner deve ser posicionado entre 1 e 4 cm do sensor, e funciona por cima de roupas finas.

Se o sensor cair, ele deve ser substituído por outro, e em alguns casos ainda é necessário realizar a leitura convencional, como quando a pessoa sente sintomas de hipoglicemia; para confirmar uma hipoglicemia registrada pelo sensor; e durante períodos de rápida alteração nos níveis de glicose. O equipamento foi projetado para pessoas com mais de 18 anos. [Fresstyle Libre (https://www.freestylelibre.com.br/index.html)| Engadget (https://www.engadget.com/amp/2017/09/28/fda-freestyle-libre-flash/)]

Fonte BR! (https://hypescience.com/medidor-de-glicose-com-escaner-nao-precisa-mais-das-lancetas-para-furar-o-dedo/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScie nce%29)

andersonfariah
03-10-17, 05:33 PM
Nossa , já é uma evolução e tanta, lógico que quanto menos a pessoa sentir dor e for "espetada" é melhor, mas tenho certeza que estamos no caminho certo. Não quero levantar polêmica ,mas tenho minha opinião sobre a indústria farmacêutica e minha dúvida é porque antes de entrar em contato com o "homem branco " os índios da floresta amazônica não ficavam doentes ? Pra mim ali ainda tem cura para tudo, mas isso é uma opinião.

Deystan
03-10-17, 05:37 PM
Interessante , mas ele fica na pele pelo que entendi , será que não existe contra-indicação ?

andrefbr
03-10-17, 09:09 PM
Segundo a fabricante Abbot, o desconforto da aplicação é semelhante ao furo no dedo que os leitores convencionais exigem, e que a maioria dos usuários não sente o filamento na pele durante as atividades do dia a dia.

Então não mudou muita coisa, né?

and3
04-10-17, 07:00 AM
Para quem já teve que furar o dedo pra medir sabe o quanto é ruim, imagina fazer isso todo dia.